quarta-feira, 31 de julho de 2013

Dia do Orgasmo (epaaaaa)


bem... vamos fazer algo diferente. vou postar algumas "dicas" publicadas pelo prazeroso dia do Orgasmo nesta data e comenta-las! sigam-me (mas não atras)
1. Um terço das mulheres brasileiras nunca atingiu o orgasmo
De acordo com pesquisas realizados pela psiquiatra Carmita Abdo, coordenadora do Projeto Sexualidade do Hospital das Clínicas da USP, cerca de um terço das mulheres brasileiras nunca chegou ao clímax durante a penetração nem durante a masturbação. Em outros países esse índice é ainda mais chocante. Um estudo encomendado por sex shops na Inglaterra detectou que 80% das mulheres não atingem o orgasmo durante as relações. Por isso, se você ainda não chegou lá, fique calma, você não está sozinha. "Sexo é um aprendizado constante. Cada relação é diferente e não é porque você não sentiu determinada até hoje que isso não possa acontecer amanhã. Você tem todas as ferramentas, só é preciso se conhecer para saber como usá-las a seu favor", garante Celso Marzano, urologista, sexólogo e terapeuta sexual.

Eu: sólamento por voces!
2. Usar salto pode ajudá-la a chegar lá
Segundo um estudo da Universidade de Verona, usar salto ajuda a relaxar e a fortalecer os músculos da região pélvica intensificando as contrações durante o orgasmo. Porém, o efeito positivo não aumenta de acordo com o tamanho do salto. Para Maria Cerruto, coordenadora da pesquisa o ideal é um salto que tenha entre 4 e 5 centímetros.

Eu: xuxu, salto alto é sexy! deixa a mulher muito sensual, principalmente se tiver pézinhos lindos como os meus! fetiche! mas se voce ficar na ponta do pé ou se apoiar neles (sentada, deita, em pé) com certeza irá ter o orgasmo com mais... facilidade.
3. Ele pode aparecer na academia
Segundo uma pesquisa realizada pelo Centro de Saúde Sexual da Universidade de Indiana, nos EUA, 40% das mulheres entrevistadas já tiveram prazer induzido pelo exercício ou orgasmo mais de 11 vezes em suas vidas. Das mulheres que tiveram orgasmos na academia, cerca de 45% disseram que a primeira experiência foi ligada a exercícios abdominais; 19%, ligado à bicicleta e corrida; 9,3%, ligado ao escalar. Já 7% delas relataram uma conexão com o levantamento de peso e outros 7% com a execução; o restante das experiências incluiu vários exercícios, como ioga, natação, aparelhos elípticos e aeróbica. O mais surpreendente é que isso não teve relação com fantasias sexuais ou pensamentos com o sexo oposto.

Eu:  olha, eu nunca tinha lido sobre isso! e confesso que acho meio tosco. como é que a mulher vai gozar numa academia? explica orque na minha imaginação isso seria hilário! (alô voce, cuidado com o personal ou professor de academia)
4. Mulher realmente demora mais
Para que o homem fique excitado, seu organismo precisa bombear cerca de 10 ml de sangue para seu pênis. Já o órgão sexual feminino, que é mais complexo, precisa de aproximadamente 200 ml. "Isso faz com que a mulher precise de um pouco mais de tempo, porém essa resposta sexual pode ser mais rápida quando ela já começa a pensar em sexo e se preparar para a relação. Porém, o que mais conta aqui são as questões emocionais. Autoestima, autoconfiança, estado emocional, dinâmica do casal e vínculo afetivo podem influenciar no orgasmo feminino", afirma Celso Marzano.

Eu: WFT? a mulher demora mais porque a coisa não ta quente o suficiente pra ela "queimar". convenhamos né? quem é melhor: duas de 15 ou uma de 30? e esses homens que acham que podem mandar até na hora de decidir quando goza? apa... depois reclama...
5. Existe até plástica para facilitar o orgasmo
Conhecida nos EUA como G-Shot, a técnica promete aumentar o ponto G por meio de injeções intravaginais de colágeno, aumentando o atrito durante a penetração e permitindo assim que a mulher chegue ao orgasmo mais facilmente. O procedimento, que custa em torno de R$ 3,5 mil, é feito com anestesia local e dispensa internação. Porém, a técnica gera polêmica e não é reconhecida pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Eu: se voce realmente precisa disso acho que deveria tentar pompoarismo, striper, um livrinho (por favor, nao me velha com cinza que eu venho com o vermelho)
6. Mulheres têm mais orgasmos com homens ricos
De acordo com estudo britânico, da Universidade de Newcastle, o dinheiro é um fator que pode influenciar o orgasmo.  Para os cientistas responsáveis pela pesquisa isso seria resultado de uma adaptação evolucionária. Aparentemente sem preocupações de como vão as contas, as mulheres conseguem se entregar mais à relação sexual. Segundo a sensual coach Fátima Moura, a desconcentração na hora H é uma dos principais fatores que afastam as mulheres do tão desejado orgasmo. "A mulher em geral está com tantas coisas na cabeça, preocupada e encucada com tantas questões, que acaba não conseguindo se entregar e perceber as sensações de seu corpo durante o sexo", justifica.

Eu: posso rir? mas é porque eu to rindo demais até pra escrever sobre isso. pra mim alias tem até nome: PROSTITUTA, INTERESSEIRA, POBRE E BURRA...
7. A idade influencia
A partir dos 50 anos existem algumas questões físicas que jogam contra o prazer feminino, porém a experiência pode ajudar. "Nessa época as variações hormonais fazem com que a lubrificação geralmente fique mais difícil. O desejo pode diminuir também gerando complicadores emocionais. Se a mulher está com a autoestima abalada isso vai refletir na vida sexual", explica Celso Marzano. Por outro lado, com a idade a mulher tende a conhecer melhor o próprio corpo fazendo o caminho para o orgasmo algo menos tortuoso.

Eu: só feminino? ah ta!
8. Um orgasmo pode gerar uma descarga elétrica de até 244 milivolts
Durante o orgasmo as paredes da vagina liberam energia e sofrem contrações musculares involuntárias, seguidas de uma sensação de relaxamento. Segundo Jairo Bouer e Marcelo Duarte, autores do Guia dos Curiosos – Sexo, a descarga elétrica produzida por cinco mulheres tendo orgasmo seria suficiente para acender uma lâmpada.

Eu: só uma?
9. Musculação íntima pode intensificar o orgasmo
O pompoarismo, antiga técnica oriental derivada do tantra, pode facilitar o caminho para o orgasmo. Com esses exercícios íntimos é possível fortalecer a musculatura vaginal e obter mais controle sobre seus movimentos. Segundo a Fátima Moura, ele ajuda a aumentar a libido, melhora a lubrificação e faz com que você atinja o clímax com mais facilidade. Além disso, sabendo controlar melhor sua musculatura vaginal, a tendência é que os orgasmos fiquem ainda mais intensos.

Eu: ja citei que pompoarismo é excelente. se voce nao sabe ou nunca fez pode estar perdendo horas de sexo fingido e seu homem pra alguma bem resolvida.
10. A ejaculação feminina não é lenda
Algumas mulheres, em virtude de um orgasmo vaginal intenso, liberam muito líquido durante o ato sexual e chegam até a achar que urinaram. Segundo Regina Navarro Lins e Flávio Braga, autores de O Livro de Ouro do Sexo, esse fenômeno ocorre por meio das áreas sexuais que circundam a uretra, especialmente o ponto G, normalmente localizado cerca de 2 a 3 cm a partir da entrada da vagina. Cerca de 10% das mulheres apresentam esse tipo de ejaculação.

Eu: ahuahauhauahuahauahuah. pera... ahuahauahauhauahuaha... ta, vou tentar ser tecnica: voce (mulher) ja ouviu a frase "molhar a calcinha"? pois é, não é molhar de xixi viu? agora mais tecnica ainda: faz favor? voce nunca molhou a cama depois da relação? (isso serve para ambos os sexos: o homem que nunca fez isso em uma mulher ou a mulher que nunca fez isso ou pior: os dois acham que é o gozo DELE.)

vamos prosseguir ou voce já ta saindo pra comemorar usando minhas observações? Vejamos essa outra reportagem:

O que eles mais pedem
“Se a ideia é enlouquecê-lo, melhor declarar seu amor à performance viril e ao membro poderoso dele”, garante a gaúcha Vanessa de Oliveira, ex-garota de programa e autora do livro 100 Segredos de Uma Garota de Programa.
Eu: como poderei confrontar uma garota de programa que ja publicou varios livros (inclusive eu tenho a biografia dela escrita anos antes de surgir a versão helo kity "Bruna Surfistinha"), mas tipo assim Vanessa é meio estranho dizer: eu amo seu penis! eu prefiro: to te querendo forte!
Em alto e bom som
“Não adianta ser contida nas demonstrações de prazer. Homem gosta de mulher que g#eme. Mas não pode gritar, daí desagrada. Quanto mais você der gemidinhos, mais ele vai se sentir ‘o’ cara. Meus clientes também gostam que eu sussure no ouvido deles frases do tipo: ‘Estou ficando tão molhada’, ‘Sou toda sua’ ou ‘Me dá uns tapinhas?’” conta a prostituta Gisela, de São Paulo.“Eles ficam exc!tados com a ideia que estão deixando a mulher louca.”
Eu: ah meu, sei la! qual mulher não sabe disso? se não sabe volta pro 1º grau ou se joga, enrustida!
Sexo oral com atitude
“Primeiro mandamento do sex0 oral: luz acesa. se você tem vergonha, ilumine a região do membro dele com um abajur e não pare de encará-lo enquanto faz os movimentos. cara de  te#são ajuda na performance”, recomenda a gaúcha Vanessa. “Não seja comedida: tem que lamber tudo, inclusive os test!culos", completa Gisela. Já está com prática? Arrisque-se mais: “Eles também gostam de uns apertõezinhos nos mamilos com as pontas dos dedos molhadas”.
Eu: aqui ja senti que o profissionalismo é quem dita, mas sou euzinha que só ganho "em orgasmo" pra pontuar, monas! Então sendo direta e sucinta: mulher que não sente prazer em fazer sexo oral NUNCA vai fazer bem feito. nao tem luz ou "cars e bocas" que se compare. e nao precisa ser profissional do sexo. tem mulher que prefere (sente mais prazer) em fazer do que receber (não vou me entregar, ups!). ah, fala sério! pra que tabu? são posiçoes sexuais. cada um tem suas preferencias e formas de chegar "lá".
Ela está descontrolada!
"Os homens querem sentir que fazem você perder o controle da situação. Por exemplo, quando for tr@nsar embaixo do chuveiro, nada de se preocupar com o cabelo. Ele vai adorar ver que, com ele, você até esquece a chapinha. Melhor ainda se você entrar de surpresa no banho. O importante é mostrar que você tem atitude, mas que o cara é tão poderoso que você se submete. Faça a mesma coisa na cama, termine sempre 'de quatro por ele'. É assim que as garotas de programa tiram roupas, carro e apartamentos dos homens", diverte-se a desbocada Vanessa.
Eu: nem ia comentar devido as ultimas frases mas... QUAL MULHER VAI FICAR PREOCUPADA COM CHAPINHA AO ENTRAR NO CHUVEIRO COM O PARCEIRO? falo mais nada!
Regiões nunca antes exploradas
“Muitos homens pedem algum tipo de brincadeira no @nus, acho que porque têm vergonha de pedir para suas mulheres. Tem cliente que pede beijo grego (uma maneira mais fofa de falar... chupar as profundidades do derrière); o fio terra também é super comum (cubra o dedo com uma camisinha, se não quiser se aventurar a seco); e às vezes também uso vibrador, para fazer a pene#tração, mesmo. Não tem nada a ver com homossexualidade. O homem acha gostoso ser estimulado ali, mas é um super tabu, né?”, constata a carioca Monique.
Eu: ja disse que cada um tem sua preferencia... não vejo absolutamente nada de anormal!
Novos elementos
“Não uso lubrificante tradicional. Gosto daquele que vem em formato de bolinha, tipo aqueles óleos de banho dos anos 80, sabe? Você introduz a bolinha, e ela dissolve dentro da v@gina, preparando o terreno. Assim o ato já começa com níveis máximos de exc!tação”, afirma Monique. “No meu caso, os aliados são os géis adstringentes, vendidos em sex shop. Eles deixam o canal v@ginal apertadinho, parece que você é virgem de novo. Além disso, o homem tem a ilusão de que seu membro é enorme. Outro apetrecho que uso muito é o creme vibration, que deixa a parede da vagina latejando. A sensação é uma mistura de sex0 tântrico com as pulsações pós-org@smo”, explica Vanessa.
Eu: huahuahauah, não consigo pensar em comentar essa, mas to rindo pra cassete em imaginar algumas "atuais" de alguns "ex" que ficariam com vergonha só de ler isso!
É galera... vou ficando porraqui ou mudo de psicanalista para psicologa sexual. Ai vale cobrar porque acho que tem muito mais publico feminino do que masculino precisando de um help. (alusão ao texto que eu postei no face: "Do que sofre um psicanalista no exercício de sua profissão?")

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Um conto chamado Clara



 Hoje vou contar uma pra voces:
" O nome dela era Clara. Quando nasceu, seus pais adivinharam que Clara viera ao mundo pra brilhar. Sua beleza, diferente do padrao de beleza comum, encantava. Clara deve ter sido muitas figuras mitologicas. Quando os homens olhavam no fundo do seus olhos, petrificavam, com sua luz. Como uma medusa. Quando falava, encantava e fazia com que ficassem muito tempo a escuta-la. Como uma sereia. Clara era impar. e alguns numeros impares são primos, ou seja, só dividem por ele mesmo ou por um. Então Clara só tinha a si e uma unica pessoa. Eis o calcanhar de Aquiles de Clara. Ela nunca encontrará seu numero 1. Tentou varias vezes uma divisão fracionaria, mas nunca foi muito longe. Ela já era a soluçao da sua propria raiz quadrada, mas nao podia dividir isso com mais ninguem. Só o numero 1. De tanto tentar, a pobre e bela Clara ate quis multiplicar por um zero!!! Imagina, Clara virar um 0. Mas outros pares não deixaram, e expulsaram o zero da matematica de Clara. Até o dia, que ela resolveu nao procurar mais. Ela iria se multiplicar. e não só ao quadrado. Clara começou a se multiplicar, pois ela só podia ser maior se a multiplicaçao fosse por ela mesma. Num momento de solidão, Clara pensou: se multiplicasse com o 1, ela continuaria sendo apenas uma simples Clara. Decidiu entao: só posso ter mais valor, se me multiplicar por mim. Infelizmente, apareciam outros numeros impares querendo "multiplicar" Clara. E boba, caiu nessa até quase completar uma tabuada, e se deu conta, que impar, por impar, ela era muito mais feliz só. Clara tambem encontrou pares. Pares que se tornariam primos se pudessem para ter uma chance. Clara até tinha devaneios em encontrar um par mas, ela acabaria fracionando, e bem... Clara nao queria mais diminuir, apenas somar e multiplicar. Quando Clara se tornou tudo que desejava ser, por apenas contar consigo tantas vezes, Clara cansou. Faltava-lhe o seu numero 1. Mas por decepcionar-se tanto com outros numeros primos, como ela, Clara não tinha mais coragem de acreditar que o seu unico divisor que não lhe diminuiria, existia. Porém tambem nao queria mais nenhum outro numero, mesmo que sua fraçao fosse perfeita. Clara com todo seu conhecimento e beleza, chegou a conclusão: havia apenas um numero 1 e ela nao iria retroagir para tentar encontra-lo. E nem esperar por ele. Clara era um numero grande agora... Quem sairia na vantagem de ser o simples numero um e multiplicar com Clara, seria um numero de muita sorte. Que o numero viesse atras dela entao. Até que enfim Clara descobriu seu valor. e nao precisava do numero 1 para ser mais.

p.s. Dedico essa estória ao meu mestre e professo de psicanalise Dr Ronaldo de Mattos que nesta data faz aniversário. é singelo mas será um presente eterno.

domingo, 28 de julho de 2013

F33.3, F40.2, F41.0, F50.0, F90.0, G25.0


oi. como estão? ola Sr Ninguem, olá formiguinhas. Vamos conversar? ótimo. porque eu estou exaurida de dizer para todos que me cercam: to cansada, to cansada, to cansada pra cassete, to cansada...
eu passo dias, semanas, meses e talvez anos escrevendo emails, no face (se voce acha errado falar da sua vida no face, recomendo que saia da sociedade virtual ou nao se aproxime da minha já que é errado na sua opinião) no youtube, no chuveiro, no chao, em quase todos os lugares em que sobrevivo. Sabe quando ninguem responde ou quando responde é a mesma coisa de nada? poizé! a gente grita pedindo ajuda. a gente conta o que esta acontecendo. a gente grita avisando que esta cansada. depois suicidá e as pessoas dizem: mas porque ela não pediu ajuda? mas porque ela não avisou que precisava? porque preferiu ir pro umbral ao invés de continuar nesse mundo lindo, onde o amor vale menos que um big-big mastigado, as pessoas sempre estão dispostas a ajudar. pera, agora eu vou dizer uma coisa: estudando o envangelho segundo espiritismo eu li que de nada adianta uma ajuda material se não houver sacrificio. entao se voce tem dinheiro sobrando provavelmente nao dará ou porque esta contando com ele para algo ou porque voce emprestará e olhe lá. se voce tem esse dinheiro mas ele não esta sobrando e cederá, ai sim. voce esta abrindo mao de um bem necessário. deixa isso pra lá. não tenho que ficar falando se as pessoas são como são e não vão mudar. e pior: depois de morrer ai sim, um bucado de gente comenta: nossa mas ela ja vinha avisando, nossa mas ela tava sempre falando, nossa porque ela não perguntou no posto Ipiranga se a carne era Friboi! Eu acho que eu ja falei tanto que ninguem leva mais a sério!
é penoso sabiam? viver dói. mas acho que ver alguem quem voce tinha certeza que te ajudaria cagar e andar não dar a minima pra voce é o que machuca mais.
estudando com Dr Ronaldo Mattos, psicanalista que esta me ensinando, me mostra que até o que nao é ciencia é tratado como algo metódico. sentimentos. sentimentos de repente são sintomas. duvidas são doenças. e tudo tem seu preço (alem da magia de OUAT e para todas as outras existe o mastercard).
e olha que ele esta ensinando uma pupila. alguem crua que sera sua continuação. então a paciencia dele é enorme. em todos os sentidos. mesmo assim quando eu abro meu gmail caio na real, tudo é igual. é como Lenine canta: o mundo espera da gente e a gente espera por mais...
em que momento da minha vida eu perdi ... tudo. eu perdi o que eu era. e me transformei nessa pessoa triste, cheia de rotulos, incrédula e boba? até quando? até quando as pessoas que buscam posts nesse blog vão se prender à codigos e sintomas como quem le a bula de um remédio e sente todos os efeitos que nela esta descrito? essa semana eu estava conversando com uma medica e um psicologo e falei sobre profissionais da nossa area que atendem em seus consultórios gratuitamente um dia por semana. o psicologo me questionou: por que só nós temos que fazer isso? por que os outros profissionais de outras areas não fazem? eu respondi: porque as pessoas precisam mais de nós. porque afora existem muitos prestadores de ajuda juridica que tambem fazem isso. saude psíquica/emocional e respaldo juridico são definitivamente o que só os ricos podem ter. LL- loucos e leis. só isso que o país tem de sobra. o psicologo relutante tentou outros argumentos. a psiquiatra/psicologa apenas escutava o debate. entao ela disse: nós trabalhamos como qualquer outro. se estamos dentro de um consultorio (escritório) é porque fizemos por onde. nao temos obrigação ou tempo para acompanhar pacientes de graça. qual advogado faz isso? (tirando os defensores publicos, claro) qual eletricista não cobra? muitos dizem: vou cobrar apenas a mão de obra.
eu vi que eles pensam como todos pensam. em segundos a unica coisa que eu senti foi: não sou anormal. apenas penso que esse é o correto. se eles e todos os outros pensam da forma como estão falando esses dois, sinto muito continuarei com meus valores, com minha opinião e não vou deixar de praticar o bem porque todos acham que estou errada. a vida toda eu fui assim. não é algo como: se eu ganhar na mega-sena vou ajudar, fazer caridade, mostrar que sou um bom samaritano, doar para um asilo... eu posso fazer tudo isso apenas com meu trabalho. seja uma vez por semana ou por uma pessoa. é tão errado isso? eu tenho mais CID's do que 50 prontuarios de uma clinica. e nenhum deles mudou isso. nao. eu posso ter mudado em muitas coisas mas isso, esses valores, gratidão, honestidade, me doar, ajudar seja financeiramente ou apenas profissionalmente eu nao mudei. e espero partir deste mundo pelo menos sabendo que pra onde eu irei quando não suportar esse cansaço carregando o peso enorme de algo que ninguem deve fazer, mas tendo certeza que em vida eu fiz tudo que eu podia. inclusive pedir ajuda. disso eu nunca duvidei. até quando eu vou precisar mais de paciencia para suportar tanta dor?

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Cura Gay

Vamos começar com dois videos sobre o assunto que estão no meu canal do youtube:


agora segue a reflexão do meu professor e mestre Dr Ronaldo Mattos:
CURA DE GAYS? SERÁ QUE É REALMENTE ISSO?

Vamos aos fatos: o deputado Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara (CDHM), decidiu votar PDL 234/11, que torna sem efeito um trecho do Artigo 3º e todo o Artigo 4º da Resolução 1/99 do Conselho Federal de Psicologia. Confira parte propositiva do projeto:

Art. 1º Este Decreto Legislativo susta o parágrafo único do Art. 3º e o Art. 4º, da Resolução do Conselho Federal de Psicologia nº 1/99 de 23 de Março de 1999.
Art. 2º Fica sustada a aplicação do Parágrafo único do Art. 3º e o Art. 4º, da Resolução do Conselho Federal de Psicologia nº 1/99 de 23 de Março de 1999, que estabelece normas de atuação para os psicólogos em relação à questão da orientação sexual.
Art. 3º Este decreto legislativo entra em vigor na data de sua publicação.”

Sendo assim, caso o projeto seja aprovado, o parágrafo único do artigo 3º e todo o artigo 4º, abaixo, não teriam mais efeito:

“Art. 3° – os psicólogos não exercerão qualquer ação que favoreça a patologização de comportamentos ou práticas homoeróticas nem adotarão ação coercitiva tendente a orientar homossexuais para tratamentos não solicitados.”

Parágrafo único – Os psicólogos não colaborarão com eventos e serviços que proponham tratamento e cura das homossexualidades.

Art. 4° – Os psicólogos não se pronunciarão, nem participarão de pronunciamentos públicos, nos meios de comunicação de massa, de modo a reforçar os preconceitos sociais existentes em relação aos homossexuais como portadores de qualquer desordem psíquica.”

O projeto de Campos pretende sustar dois artigos instituídos em 1999 pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP).
Como se pode constatar, somente o parágrafo único desse artigo seria retirado, além de todo o artigo 4º, visto que esses dois trechos criam um padrão não definido na relação entre o psicólogo e a homossexualidade, o que torna possível enquadrar um profissional com base apenas no achismo.

A questão é que ideologizaram o CFP. Deixou de ser Ciência Humana para ser Ciência Exata. Se a Psicologia é a ciência do comportamento humano e se alguém vai a um psicólogo pedir ajuda acerca de qualquer comportamento que incomoda sua vida, esse profissional não tem outra alternativa a não ser ajudá-lo. No caso do homossexualismo, a resolução vigente diz que não pode e fecha a questão como se tivéssemos todas as respostas na ciência para o comportamento homossexual. Isso é um absurdo!

Sobre a carta de Freud, veja a a integra e lembre-se não foi a pessoa que escreveu para Freud e sim a Mãe. Agora imagine se fosse a pessoa querendo se tratar com Freud o que ele diria.

Freud numa carta a mãe de um adolescente homossexual em 1936:

"Prezada Senhora,
Deduzo de sua carta que seu filho é homossexual. Estou especialmente impressionado com o fato da senhora não ter mencionado este termo no seu relato sobre seu filho. Posso perguntar-lhe porque o evitou? A homossexualidade seguramente não é uma vantagem , mas não é nada vergonhoso, não é um vício, não é uma degradação, não pode ser classificada como uma doença; nós a consideramos uma variação da função sexual produzida por um certo bloqueio no desenvolvimento sexual.
Muitos indivíduos altamente respeitáveis na antiguidade e também nos dias de hoje, foram homossexuais, muitos homens notáveis de sua época (Platão, Michelangelo, Leonardo da Vinci). É uma grande injustiça e crueldade a perseguição da homossexualidade como um crime. Se você não acredita em mim, leia os livros de Hamelock Ellis.
Ao perguntar-me se eu poderia ajudar, suponho que você quer saber se posso abolir a homossexualidade e colocar a heterossexualidade normal em seu lugar. A resposta é que, de uma maneira geral, não podemos prometer conseguir isto. Em certos casos temos sucesso em desenvolver as incipientes tendências heterossexuais que estão presentes em todos os homossexuais, mas na maior parte dos casos isto não é mais possível. Depende das características e idade do indivíduo. O resultado do tratamento não pode ser previsto.
O que a análise pode fazer por seu filho segue em outra direção. Se ele é infeliz, neurótico, torturado por conflitos, inibido em sua vida social, a análise pode lhe trazer harmonia, paz de espírito, completo desenvolvimento de suas potencialidade, continue ou não homossexual.
Se você decidir que ele deve fazer análise comigo - e eu não espero que isto aconteça - ele deverá vir a Viena. Não tenho intenção de mudar-me. De qualquer forma, não deixe de me responder,
Sinceramente,
Desejo-lhe boa sorte,
Freud"

Há proposta é a liberdade no setting terapêutico para o profissionais avaliarem o desejo do sujeito e ajuda-lo como disse Freud:
"Se ele é infeliz, neurótico, torturado por conflitos, inibido em sua vida social, a análise pode lhe trazer harmonia, paz de espírito, completo desenvolvimento de suas potencialidade, continue ou não homossexual."
Agora é algo que acontece entre o profissional e o sujeito no Settings terapêuticos. Tirando do conselho Federal um poder que ele não tem como normatizar...
A resolução vigente diz que não pode e fecha a questão como se tivéssemos todas as respostas na ciência para o comportamento homossexual. Isso é um absurdo.

Para leitura eu recomendo um livro que foi publicado nos USA com o titulo EX-GAYS? Autor: JONES, STANTON L.
Autor: YARHOUSE, MARK A.
Idioma: INGLES
Editora: INTERVARSITY PRESS

Espero ter esclarecido o que a Imprensa não está apresentando com imparcialidade...
Ronaldo de Mattos/ Clinica de Psicanálise