sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Borderline perdoa?


Bem, vou esclarecer agora a pergunta de uma leitora do blog.
Quem tem transtorno de personalidade borderline, geralmente agride, nao é agredido.
quando isso acontece, sera na pessoa mais proxima, ou mais amada por ele. e nao adianta. depois do fato, raramente, o borderline se lembra do que fez, ou no caso do que falou.
O maior medo do borderline é perder as pessoas que ele ama, os amigos, a familia se afastar... é um medo que leva ao suicidio, ou tentativas de.
contudo o borderline é muito sensivel. na maioria das vezes ele sabe que machuca mais do que é machucado. contudo, como sao excepcionalmente manipuladores, acabam por conseguir perdão.
quem tem PB, é geralmente agressivo, nao sabe lidar com frustraçoes, nao possuem auto-estima, sao ciumentos, e principalmente, sao possessivos.
Se algo lhe feriu em condiçoes normais, e a a pessoa tem consciência de que tem PB, é muito, muito dificil que ela perdoe alguem. talvez ela prefira a morte por amar demais quem o magoou, a ter que conceder perdão.
Se o fato foi ocorrido em meio a uma crise, eles vao se achar culpados pelo que houve.
entao, falando em poucas palavras: o quem tem PB é rancoroso, fragil, e necessita de amor "full time". Se a pessoa estiver certa de que foi passada pra tras, traida, desqualificada, ou abandonada, dicicilmente irá perdoar. ela buscara em outrem tudo que perdeu ou na propria ideação suicida.
mas pra tudo ha uma solução, eu acho. assim que o borderline entrar em crise, procure ser seu farol, seu tudo, ser e amar intensamente ele em crise, mas cuidado, quem tem PB é EXTREMAMENTE manipulador.
essa persuasao chega ao ponto de convencer a outra pessoa que ela estava errada, e nao o proprio borderline.
Eu particularmente nao esqueço e dificilmente volto a estar ligada a quem me machucou de alguma forma. o processo é muito dolorido, mas as circunstancias que levam um borderline a querer se afastar de alguem, nunca seram perdoadas. Talvez perdoemos, pelo amor, paixao, mas vai estar intresicamente para sempre com o bordeline.

10 comentários:

HotCast disse...

Olá ! Meu nome é Alexandre e moro em Criciúma, SC. Procurando uma imagem sobre qualquer coisa relacionada a "uma Igreja Flamenguista" encontrei a imagem no seu blog, mas comecei a ler e notei muitas coisas em comum. Não sou borderline (também não sei se você é), mas CASEI com uma. Tenho transtorno bipolar e vc imagine o casamento...só que eu busquei tratamento, parei de beber e arrumei minha vidinha. Você é uma pessoa muito interessante e escreve muito bem. Parabéns ! Alexandre Cabreira - Criciúma - SC alezico@msn.com www.alexandrecabreira.com.br
www.twitter.com/cabreira

Roberta disse...

Oi, me descobri como borderline, mas me trato hoje como bipolar. Embora entenda distintamente o que cada transtorno signifique, assim como vc, sigo o que manda minha emoção-coração-intuição e só assim consigo paz. Sou inquieta e ao mesmo tempo consegui encontrar uma tranquilidade por respeitar-me como sou, sem igual. Aprender a enxergar, mesmo que muitas vezes na luta interna é saboroso. Antes ver, do que permanecer eternamente um "normal" na escuridão.

mahim1968 disse...

I'm learning Portuguese and in trying to find a poem by Mario Quintana I found your blog, I find it fascinating. I read a lot of it. Boa Sorte!

Bárbara Heck disse...

Desculpe a ignorancia, gostaria de saber o que vem a ser Boderlaine!
Li sobre a questão de perdão!
Mas pode ser mal interpretado como BP ou iperativismo?
tenho um filho com alguns problemas mas acho que pode ser apenas TDA.
Bjos Obg

Anônimo disse...

Queria ajuda. Magoei profundamente uma pessoa borderline (que não se aceita como tal), justamento por dizer que "achava que ela o era". Deve ter sido péssimo, porque muitas pessoas não aceitam ou mesmo não querem enxergar, e mesmo que saibam deve doer serem "rotuladas" como tal. Tentei mostrar que as atitudes dessa pessoa eram idênticas às que caracterizam os borderlines. Mas não adiantou. A pessoa inverteu a situação e projetou todos seus problemas em mim. Hoje me odeia e não quer que eu me aproxime de jeito nenhum, apelando para métodos extremos (ou seja, não tem mesmo jeito de eu me aproximar). Mas gostaria que me perdoasse, não tem mais o que fazer, pois não posso me aproximar, pedi desculpas (tive que voltar atrás e dizer que não achava que tivesse borderline) mas a pessoa disse que não me perdoaria e me odiava. O que queria saber é, será que com o tempo isso pode mudar??? Na sua experiência, o tempo cura esses sentimentos ruins que vc venha a sentir por alguém? Como? Gosto muito da pessoa, mas agora ela está com outra, e não quero atrapalhar...
O que me consola é pensar que um dia (apesar de ter me dito que nunca mais) voltaremos a ser amigos.

Anônimo disse...

hum q coisa realmente é interessante naum se sabe se a pessoa está de fato assim por consciencia ou naum. Bem nem sei sabe, axo q os seres humanos sao muito impulsivos e coisas do tipo no fundo todo mundo é boderline! Mesmo sem ter consiencia doq é faz parte da nossa naturaza em já li sobre um fato q diz q as pessoas no geral demoram cerca de 5 s para se arrependerem do q fazem quase automaticamente, pois é bom é sempre bom pensar antes de agir. Bah vc é um amor muito inteligente manda um recadim e me add no msn swayzeguns@hotmail.com interessante sua questao vai trabalhar nessa área de neurologia oi psicologia por ai, bom eu naum entendo muito sabe eu naum sou do tipo estudiosa amo desenhos e tudo mais meus pai axam q eu naum tenho futuro mais abafa nossa, meu Deus até parace q eu to escrevendo pra uma amiga! DESCULPA qualquer coisa.
Pricila

juracy silva disse...

Prezado Alexandre, estou a sua procura a bastante tempo, pois preciso muito da sua ajuda, vez que estou enfretando um processo grave que poderá levar a perda de cargo público de membro de poder. Não posso expor o assunto, mas sou bipolar e não consigo provar que a devassa social a qual me envolvi possui nexo causal com a doença, conforme seu brilhante artigo publicado na internet. Por favor faça contato - jjsilva@tj.es.gov.br

RAFC disse...

Gostei do seu texto sobre o borderline...curioso é que acabei de escrever um artigo sobre o mesmo assunto no meu blog! Se quiser, dê uma olhadela na secção "Canto Patológico".
luzdenoite.blogspot.com

Vivian Fernanda ou Fefeia disse...

genten, eu nao sou histrionica. sou boderline. na verdade desde 2010 estou estabilizada e nao tive nenhum surto, tomo BUP. nesse interim: minha avó com quem eu sempre morei morreu. eu tive que lutar contra todos e provar que eu não iria surtar, haja vista que toda familia surtou e houveram momentos de desespero. e por fim: estou fazendo o curso, na verdade terminando para receber o certificado e resgitro como psicanalista. que ironico. a vida dá muitas voltas... mesmo que demore: vamos meditar, fazer um esporte, sei lá! em 2011 fiquei sem terapeuta e foi quando eu tive a necessidade de fazer auto-analise. e foi assim que me apaixonei por Jung, yoga, meditaçao e trabalho voluntario. então moçada, força na peruca e se voces tiverem duvidas do diagnostico: vá em outro. se o segundo falar diferente, va no terceiro. uma hora voces vao encontrar os diagnosticos semelhantes em medicos diferentes. um xero. (repeti a mesma resposta dada em outros posts)

Celio Spitzer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.