quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Toda caminhada começa com o primeiro passo!


Se avexe não
Amanhã pode acontecer tudo inclusive nada
Se avexe não
A lagarta rasteja até o dia em que cria asas
Se avexe não
Que a burrinha da felicidade nunca se atrasa
Se avexe não
Amanhã ela para na porta da tua casa
Se avexe não
Toda caminhada começa no primeiro passo
A natureza não tem pressa segue seu compasso
Inexoravelmente chega lá
Se avexe não
Observe quem vai subindo a ladeira
Seja princesa seja lavadeira
Pra ir mais alto vai ter que suar

A gente se "avexa" tanto...e nao dá tempo ao tempo. Quando nao deixamos que o tempo seja o motorista da carruagem de nossa vida, o que acontece, é que saltamos dela, somos atropelados por outras carruagens que vem atras, encontramos errantes que fizeram como nós (e que sinceramente nao nos levarão de volta a nossa carruagem que esta lá na frente, mas ao contrario, nos levará com ele prá trás), nos perdemos em meio de caminhos que nao estamos preparados para conhecer, entramos em carruagens de estranhos e podemos abrir então um leque de possibilidades dentre elas, uma mínima seria boa...
entrar na carruagem alheia significa atrapalhar o destino de outras pessoas, entristece-las, envaidece-las, machucar-nos, escravizarmos-nos por vontade proporia ou nao (dar-se o nome de amor se quiser).

se avexe não... eu briguei com o motorista da minha carruagem. Desde que aquele anjo safado me empurrou pra dentro dela, e um dia ao virar mulher nós discutimos. Foi mais ou menos assim:

Batidas na porta da frente É o tempo Eu bebo um pouquinho Prá ter argumento... Mas fico sem jeito Calado, ele ri Ele zomba do quanto eu chorei Porque sabe passar E eu não sei Num dia azul de verão Sinto o vento Há fôlhas no meu coração É o tempo... Recordo um amor que perdi Ele ri Diz que somos iguais Se eu notei Pois não sabe ficar E eu também não sei... E gira em volta de mim Sussurra que apaga os caminhos Que amores terminam no escuro Sozinhos... Respondo que ele aprisiona Eu liberto Que ele adormece as paixões Eu desperto... E o tempo se rói Com inveja de mim Me vigia querendo aprender Como eu morro de amor Prá tentar reviver... No fundo é uma eterna criança Que não soube amadurecer Eu posso, ele não vai poder Me esquecer...

Resposta ao Tempo - Nana Caymmi

Desse dia em diante, eu e o tempo resolvemos medir forças. Eu nunca vou ganhar do tempo. E ele nunca vai admitir que é o mero motorista da minha vida e que tenta perseguir e passar sem ser notado por outras carruagens, as quais se eu me faço presente...seja por motivos bons ou ruins.

EU NUNCA DUVIDEI QUE O TEMPO É O SENHOR DO DESTINO. e que tudo passa, tudo passaráááááááá... só quem nao passa, somos nós! nós nao passamos na vida de outras pessoas a toa. sabe o clichezinho do filtro solar (Bial): "nao seja leviano com o coração dos outros e nao deixe que sejam levianos com o seu coração". Machucados podem doer e sangrar, mas deixam cicatrizes que nem mesmo o tempo é capaz de apagar. Talvez eu tenha um dom de não sentir minhas cicatrizes. Talvez eu tenha tantas que só me lembro quando tentam mexer nelas e quiçá conseguem abri-las. Mas procuro lembrar daquela frase de Chico Xavier: "Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo. Mas qualquer um pode recomeçar e fazer um novo fim”
Assim eu aprendo na minha doutrina: coloque sempre uma pedra no que passou. não alimente lembranças ruins, porém guarde com saudade as boas. E fim. é: fim. sendo ruim ou sendo boa, ela é uma lembrança e lembranças são parte do nosso passado. Este sim: o filho mais velho do Tempo vai sempre existir, mas torna-lo "presente" é uma péssima opção. Até porque voce estaria "matando" o segundo filho do Tempo. Matar esse filho pode fazer com que o Tempo tente se vingar com o terceiro de seus filhos: o Futuro.
coisas que nao me contaram, e eu vou contar pra voces:  palavras ditas nao podem ser apagadas. sao como espadas que perfuram seu coração ou um retrato depois de batido. machucam mais do que um tapa, violentam mais do que o ato de ignorar. existem coisas que nem voce, nem o tempo são capazes de fazer esquecer.


4 comentários:

Cibele disse...

Ei... passeando por aqui e vi seu blog...li e gostei muito... tbm ja tomei remedios pra depre!!!! consegui sai...rsrsrs vou ler sempre ta ? visite o meu Holofotesdavida... cibele

Anônimo disse...

Os sonhos são os projetos dos loucos. Os projetos são os sonhos que se dizem lúcidos.
O real é o que se vive.agora O que se viveu já não existe. O que virá é abstrato. Loucos e lúcidos: tripulantes de uma mesma nave que vagueia por um universo infinito.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
mislene disse...

seu blog está fazendo muita gente pensar e refletir sobre a vida aqui na minha cidade...parabens