domingo, 28 de março de 2010

tão próxima à dor de quem amamos


UM MES DEPOIS AQUI ESTOU EU!
sabem, as vezes, eu gostaria de saber quem le esta m... alem do sr.Ninguem, claro.
as vezes eu me acho um pouco egoista, por nao tocar o foda-se, por chorar em situaçoes que eu deveria virar a mesa, por deixar que todo mundo se intrometa na minha vida, por nao deixar que as pessoas falem verdades que me machucam, por ser tão...fragil; devo ressaltar que essa palavra nao combina com minha personalidades, mas é assim que tenho me sentindo. como uma taça de cristal quebrada e pisada varias vezes, ate ficar tao destruida, que seria impossivel recria-la.
é muito estupido ser tao...fraca. Logo eu que ja passei por tantas situações. quantas vezes estive no fundo do poço? quantas vezes vi a morte de perto? quantos apertos eu nao passei? e quantas vezes tive que me levantar sozinha? nao sei, mas algo esta errado, e nao é só psiquicamente falando. Mas pra quem tem fama de hipocondriaca, nao acho nada confortavel falar pros outros, o qe eles vao chamar de psiqsomaticos. poucas vezes me senti tao desiludida. é estranho falar de morte. as pessoas tem medo da morte. mas nao tem medo da vida, que é muito mais dolorosa. a morte, as vezes é um alivio. ESPEREM, nao estou istigando ninguem a se matar. sempre há uma segunda opçao. nao aconselho que as pessoas tirem a propria vida para aliviar toda dor e sofrimento que pessoas com certas doenças tem. pois o tempo as vezes nao é o melhor remédio. Vejam: eu passei quase 3 anos esperando e esperando, e gastando meu tempo na cama, indo e vindo a psiquiatras e psicologo, e tendo que ser um pilar, porque é mais dificil as pessoas entenderem que a gente nao tem mais vontade de viver, do que qualquer explicação.
Acho que se nao fosse pelo meu filho e pela minha avó, eu nao estaria aqui, pois as pessoas são muito crueis e pre-conceituosas quando falamos sobre a falta de vontade de nao viver mais. entendem a diferença entre o suicidio e a falta de vontade de viver.
acho que ja falei isso outras vezes, mas quanto maior a amizade, maior a força que a palavra feri.
sabe aquela frase da musica dos Titãs: ...rir demais é desespero! Pois é. pessoas tao felizes, tao polianas, tao orgulhosas da sua auto-estima. por dentro são altamente frustradas por nao se permitirem sofrer com seus problemas. nao adianta ser bozo no meio de uma tourada.
NUNCA ME CONTARAM QUE AS PESSOAS SÃO TAO FRIAS, MAS EU NUNCA DUVIDEI.

4 comentários:

"Soul_Glam" disse...

Fernanda, a vida é um circo sádico e psicótico, no qual pessoas julgam e são julgadas. Muitas vezes eu tenho preguiça dessa vida; por motivos e sentimentos diferentes do seu (creio eu) penso sim, que às vezes é melhor nem viver. Se as pessoas entendem ou não, FODA-SE! Jamais se esqueça que pessoas são apenas pessoas, e só passam a ser algo mais se permitimos. A vida é linda? É, mas não para todos; O sol brilha sempre? Brilha, mas não para todos; O amor existe? Existe, mas não para todos (ele nunca me contemplou)...enfim, c'est la vie. Temos que sobreviver à ela, ainda que aos trancos. Uma hora, conseguiremos superá-la. De verdade.

Escreva mais e sempre.

Bju

Bjuuu

Rosemery disse...

Olá. Eu estava fazendo uma pesquisa sobre borderline e encontrei o seu blog. Achei mt interessante. Eu tenho uma amiga borderline. Na verdade minha amizade com ela foi boa durante um certo tempo, enquanto eu era a "cuidadora" dela. Depois tivemos alguns problemas. Hj eu creio que ela já me colocou na categoria das pessoas ruins. Eu queria entender melhor sobre isso, sobre como um borderline passa a desprezar uma pessoa. Eu ja aguentei diversos momentos em que ela foi mt cruel cmg, cheia de agressoes onde colocou pra fora o ressentimento que tem de mim. É oq me parece. Outra coisa, oq dier pra um borderline no momento que ele ta em crise e se corta? Eu li sobre isso na wikipédia mas acho que nada se compara a conversar com quem passa por isso e como no seu caso, nao tem envolvimento pessoal cmg. Talvez vc possa me ajudar a entender um pouco melhor.

carla beltrão disse...

Achei interessante só isso.
é o que achamos qdo estamos na mesma situação,tbm sofro com os transtornos e cada dia é mais dificil que o outro.
Hoje vivo na solitude
Sua vida é a minha
Se precisar grite pra dentro
É assim que façoTente ficar bem
O amor precisa de nos e vice versa.

Segredos públicos disse...

Queria te mandar um email e queria seguir o seu blog, gostei muito de tudo desse blog... principalmente no que toca aos psiquiatras que são totalmente doidos, mas se acham sãos, e querem nos julgar. Mas nao sei seu email. Dá uma olhada no meu blog:
http://segredospublicosblog.blogspot.com/?zx=30b3ecf951947ce9
Eu também sofro de automutilação. E também tenho anorexia nervosa. Também fui diagnosticada como borderline, sei como é ser tratada como louca.