segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Só uma palavra


Cecília Meireles

4o. Motivo da rosa


Não te aflijas com a pétala que voa:
também é ser, deixar de ser assim.


Rosas verá, só de cinzas franzida,
mortas, intactas pelo teu jardim.


Eu deixo aroma até nos meus espinhos

ao longe, o vento vai falando de mim.


E por perder-me é que vão me lembrando,
por desfolhar-me é que não tenho fim.


é dificil vencer a dor da alma. na revista superinteressante do mes passado, tem uma repotagem que comprova que nosso cerebro manda em nós, e absolutamente ao contrario não consiguimos dar ordens ao nosso cérebro. estamos lutando. ja faz 3 meses que eu estou lutatando ferozmente. primeiro pelo meu filho. agora pela minha faculdade, pois estou sendo jubilada... estou e vou, assim como o poema da minha autora preferida me desfolhar-me por que não tenho fim, e é até ele onde eu vou. nao desistam. sigam comigo por favor. sinto a morte perto de mim todos os dias quando vou dormir. e acorod com a voz da loucura soprando meus ouvidos. mas minhas amigas de recife me amam. meus colegas da faculdade me tem como exmplo. eu sou a unica coisa que resta a minha avó. e meu filho nunca poderá dizer que a mae dele foi uma fraca. voces me dão força. nós nos damos força. precisamos de explos de vida. eu nao cheguei até aqui agora pra desistir. Eu sou o 4º motivo da rosa... e voce?


NUNCA ME DISSERAM QUÃO DOLOROSO É A DOR DA ALMA, MAS EU NUNCA DUVIDEI.

2 comentários:

Anônimo disse...

Você é exemplo para o mundo, quem te conhece e te vira as costas são pessoas fracas e pobres de espirito. Continue lutando pois voce vai vencer...
anonimononimo001@yahoo.com.br
Desabafe e me mande por e-mail, com certeza terá resposta.

Mari Galindo disse...

Eu merma amo vc!Muitao...E acredito na tua força e vitoria! bjo