segunda-feira, 21 de março de 2011

"Há sempre um pouco de loucura no amor, mas há sempre um pouco de razão na loucura."*

Demorei talvez a vida toda para entender o que havia de errado comigo. eu sempre fui uma boa pessoa. com seus defeitos claro: preguiçosa, as vezes egoista, cabeça dura, nunca terminando o que começo, impulsiva, ciumenta, chorona, dramatica, rebelde... acho que todos nós temos varios defeitos que se sobressaem dependendo da sua intensidade. Mas sou considerada uma pessoa boa, de boa indole, bom carater, fiel, humana, autrista, engraçada, muito inteligente... qualidades que todos temos da mesma forma, e se manifestam do mesmo jeito.
Mas desde pequena eu era diferente. Eu sofri demais. E busquei no esspiritismo resignaçao. Eu sofri violencia domestica quando criança, solidao, desprezo, mal trato psicologico, engravidei e fui mae solteira, mas nao como meus pais gostariam que eu fosse, e assim nao pude ser mae, aguentei a barra da morte do meu vô, a doença que definha minha vó, a ausencia de afeto materno, a diferença de aproximaçao das minhas irmas, culpa, loucura, abortos...
eu larguei tudo que eu comecei, literalmente até hoje. isso é a grande tristeza da minha avó. mas eu vou entregar pra ela o diploma de administraçao da unb no fim do ano, e em 2013 meu mestrado e meu consultorio.
abandonei o que mais amava: medicina. muito conhecimento, sem poder ser usufruido. que tipo de medica nao luta pra ser uma medica? porque nao aceitei ano passado a bolsa na faculdade em recife? porque nao continuei me esforçando pra fincar na unb? porque desisti inumeras vezes de ser assiste-social médica?
nao posso dizer: eu formei ou vou formar em medicina e ser neurologista, como sempre quis, antes de almejar geneticista. sim, minha avó sofre. eu sofro. e por isso, por saber que meu lugar é dentro do hospital, curando doentes, segui a psicologia clinica. e vou conseguir, espero.
"Segundo Marco Aurélio Baggio, quem melhor descreve o Ego desses pacientes, os Borderlines são pouco capazes de se empenharem numa tarefa com persistência e acuidade. Desistem do esforço e circulam em torno daquilo que é preciso fazer mas não fazem." apud site PsiqWeb.
Hoje estou me sentindo muito triste. De que adianta ser TAO INTELIGENTE, saber sobre tudo, estudar tanto, ser praticamente uma bacharel em direito, em medicina, em administraçao, em filosofia, se nada me completa? Oque eu sinto é um enorme vazio, repleto de tristeza, sem espaço pra sonhos.
"Você sempre sente que não está alcançando todo o seu potencial ? Pois saiba que esse é um sentimento comum entre adultos com TDAH. Apesar de muitos adultos com TDAH apresentarem inteligência acima da média,eles podem sentir que não conseguiram alcançar o desejado sucesso em termos acadêmicos e ou profissionais. Muitas outras dificuldades são reportadas no campo dos relacionamentos pessoais." apud site pt.shvoong.com.
"A propósito, um dos pontos que mais geram discussão entre os psiquiatras é a possibilidade de o TDAH ter efeitos colaterais “positivos”. Ainda hoje, há quem garanta que as pessoas afetadas pelo distúrbio são geralmente inteligentes e muito, muito criativas. A tese é de que o turbilhão que a todo momento passa por suas cabeças poderia facilitar, por exemplo, a livre associação de idéias – requisito típico dos processos criativos e reuniões de brainstorming.- Com freqüência, demonstram ter uma inteligência acima da média" apud site tdah.org.br
Nada disso me importa agora. só a tristeza que estou sentindo. um vazio tao grande e uma solidao que se recusa a ter compania. apenas meu travesseiro. me abraço com ele e choro. por que? por que? nao quero falar com ninguem, nao quero comer, estou farta de tomar remedios, e de nao correr atras dos meus objetivos. de amar e nao ser amado. de ser amado e nao correponder. sinto uma vontade incrivel de me ferir. me punir. me castigar. por ser uma menina má.
"O paciente Borderline freqüentemente se queixa de sentimentos crônicos de vazio. Há sempre uma propensão a se envolver em relaciona-mentos intensos mas instáveis, os quais podem causar nessas pessoas, repetidas crises emocionais. A CID.10 diz ainda que esses pacientes se esforçam excessivamente para evitar o abandono, podendo haver quanto a isso, uma série de ameaças de suicídio ou atos de auto-lesão.O suicídio completado costuma ocorrer em 8 a 10% desses indivíduos impulsivos, e os atos de auto-mutilação também impulsivos, como por exemplo, cortes ou queimaduras também são comuns.Os indivíduos com Transtorno da Personalidade Borderline se esforçam freneticamente para evitarem um abandono, seja um abandono real ou imaginado. A perspectiva da separação, perda ou rejeição podem ocasionar profundas alterações na auto-imagem, afeto, cognição e no comportamento. O Borderline vive exigindo apoio, afeto e amor continuadamente. Sem isso, aflora o temor à solidão ou a incapacidade de ficar só, em presença de si mesmo." apud site PsiqWeb.
Se pra mim já é dificil aguentar ser assim, imagina pra quem convive comigo. eu definitivamente sou um monstro. Eu faço minha vó sofrer porque estou doente, eu magoo e maltrato meus amigo, com minha ira, eu afasto as pessoas que eu amo. Eu tenho que lidar com o preconceito. Quanto preconceito!!! quanta falta de informaçao! quanta ignorancia!! As vezes acho que é o preconceito que vai levar-me ao fim da vida. As pessoas sao extremamente más. Somos loucos, insanos, psicopatas, suicidas, somos pessoas que nao merecem viver entre amigos, porque nao somos amigos, somos doentes... Quando cai a ficha de quão ruim eu sou, nem tenho vontade de chorar. me acharia dramatica, forçando a dó das pessoas. Porque eu deixei minha vida desandar depois do assedio moral na CEF? porque eles me deixaram tanto tempo num hospital psiquiatrico? porque permitiram que me dessem tantos remedios? porque nao salvaram meu bebezinho? porque depois disso tudo, eu nunca mais tirei um SS na faculdade? porque a vida se arrasta, e me trucida com as lembranças de ser mandada numa camisa de força, de ser amarrada, de ser dopada, de ser humilhada, de ser carente, de ter medo, da dor, do desespero, da solidão, da loucura e da sanidade, da luta dia apos dia pra resgatar algo que nao sou e nunca vou ser? Senhor, toda fé que me resta, deposito em Suas Mãos, porque em mim, ja nao existe credibilidade.
"E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música." (Nietzsche)*


Um comentário:

jayp-10 disse...

meu adorei vc....vc é muito linda e concordo com tudo o que disse...bjus....jayp-10@live.com