sábado, 25 de outubro de 2008

só Deus escolhe a nossa hora


para meus amigos:
eu amos voces. mas a dor é maior que o amor, me de licença com seu sorriso, que hoje eu sou o espinho da sua flor, e assim como o sol nao pode ficar perto da lua, meu espinho nao machuca sua flor.
para meu psicólogo:
voce é o melhor. de todos, para mim, voce é o melhor. se Deus colocou pedras em meu caminho, me deu de presente um trator, mas que era automatico, e nao agia sob minhas vontades, e sim me ensinando sempre que as vezes, era preciso que eu mesma descesse e removesse sozinha algum objeto que atrapalhasse minha caminhada, dai eu descia, chutava meu trator, xingava, e fazia meu ytabalho sob seu olhar atento, sempre a postos para nao me deixar machicar. no final, quando mais cansada eu tivesse, era nele que eu poderia subir, e me abrigar, de toda chuva e sol forte. nao era tao confortavel, para que eu nao me acomodasse, as vezes ate me sentia expulsa. mas não conseguia abandonar aquele rude trator que me maltratava tanto, e me ensinava a ser cada vez mais forte. voce nao falhou. voce me transformou. afinal, o que nao se aprende pelo amor, se prende pela dor.
para minha familia:
só posso pedir perdão... mil perdoes... me perdoes, por te amares demais...
para minha avó:
eu mereço o inferno pelo que fiz com voce.

para Deus: tende piedade de mim.

Um comentário:

Mari Galindo disse...

Que foi,hein?Q pensamento baixo astral...melhora!